top of page

Hermès: uma instalação artística que desafia o tempo

Inspirada na "Hermès Cut", a nova coleção de relógios da marca, a artista Erin O'Keefe criou uma instalação em forma de caverna que convida as pessoas a darem uma pausa no tempo e aproveitarem o presente.


HERMES-CUT-ERIN-O-KEEFE

A nova coleção de relógios da Hermès, chamada de "Hermès Cut", foi concebida por Philippe Delhotal, fundindo arestas vivas com linhas suaves, o que resultou em um design atemporal que mescla a liberdade das formas arredondadas com a geometria do círculo. É uma busca da vivacidade da inspiração, que é, ao mesmo tempo, feminina e universal.


A Hermès estreia sua nova coleção de relógios na Watches and Wonders Geneva 2024 com uma instalação vibrante da artista radicada em Nova York Erin O'Keefe. As estruturas vibrantes, inspiradas na coleção, combinam a simplicidade da arte rupestre com a escultura modernista. Sua instalação desafia os visitantes por meio de ilusões de ótica e estímulos sensoriais, convidando-os a reconsiderar sua compreensão da realidade e abraçar um mundo de dimensões ocultas e desorientação lúdica. Descrita como um santuário tranquilo em meio ao caos do mundo, a instalação oferece uma jornada interior através de paisagens oníricas, permitindo uma pausa na marcha implacável do tempo e o abraço à serenidade do momento presente.


O trabalho explora a memória experiencial, evocando emoções através de gatilhos sutis como aromas e melodias, transcendendo o tempo linear. Ao investigar os paradoxos do tempo e do espaço, Erin O'Keefe convida à rendição ao inesperado e à celebração da fugacidade, onde cada escultura e relógio servem como portais para realidades alternativas.


HERMES-CUT-ERIN-O-KEEFE

HERMES-CUT-ERIN-O-KEEFE

HERMES-CUT-ERIN-O-KEEFE

HERMES-CUT-ERIN-O-KEEFE

HERMES-CUT-ERIN-O-KEEFE

HERMES-CUT-ERIN-O-KEEFE

HERMES-CUT-ERIN-O-KEEFE

Fonte: Designboom

Imagens: ©Hermès/Divulgação

Comentários


MAIS RECENTES

bottom of page